E-book: cuidados com dados sensiveis

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) já está em vigor e ainda vemos muitas empresas com dificuldades na hora de tratar os dados pessoais, bem como, adaptar os cuidados necessários para cada tipo previsto na Lei.


De acordo com a LGPD, dado pessoal é toda informação de pessoa física que seja capaz de identificá-la, seja de forma direta ou indireta.

Ainda, a referida Lei, traz a definição de dados sensíveis, que são aquelas informações pessoais que podem causar uma discriminação para o titular de dados, e por esse motivo, merecem maior proteção.


A exemplo disso, podemos citar como dados sensíveis, a opinião política, religião, origem racial ou étnica, dados referentes à saúde ou à vida sexual, entre outros.


O uso indiscriminado desses dados pode causar sérios danos à pessoal, que vão de preconceitos, restrições à direitos, e até mesmo, possibilidade de favorecer crimes.


Imagine só se uma pessoa faz exames médicos, que são vendidos irregularmente pela clínica para pessoas envolvidas com crime de tráfego de órgãos. Certamente, esse tratamento irregular de dados poderia custar a vida do titular. Por esse motivo, a LGPD trouxe formas de tratamentos específicos para dados sensíveis.


Então, todas as pessoas obrigadas ao cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados, devem dedicar atenção especial para o tratamento de dados sensíveis, a fim de mitigar eventuais riscos operacionais que encontre nas suas atividades.


Disponibilizo um guia para orientar como as empresas devem observar o uso de dados sensíveis em suas operações. Baixe aqui.


contato@stafin.adv.br